Frio

Posted in Pessoal on 27 de junho de 2017 by Marcelo Renato - El Loco

E o que fazes

nas noites de devaneios

colaterais aos efeitos do não dito,

do não sinto?

O que pensas nas manhãs de neblina

em que o Sol demora a esquentar

O sangue gelado correndo nas veias?

Paixão, Pai, chão

Sinta o Vento forte que sopra tua face,

estranha, entranhas…

Paz? Pás! Sou Eu, Vou

Jaz

 

Marcelo Renato

Ela Loco

@};–

 

Anúncios

Soul In

Posted in Pessoal on 8 de fevereiro de 2017 by Marcelo Renato - El Loco

Onde se rompe a barreira do sensato e da loucura,

onde se ouve os gritos abafados da ternura

faróis e lanternas não iluminam,

não me fazem enxergar, nem através de mim,

meu eu nem tão soul, nem tão eu

nem tão sou…

A noite desperta sentidos estranhos

que não me acostumo,

que não me acalmam, meu oxigênio zera, termina, sucumbe

e transpasso o Trópico, e flutuo,

adormeço

volto pelo Capricórnio

e meus pés não tocam mais o chão

minha alma se separa

e volto a mim…..

Salve A Noite, Salve o Dia

Salve sim !!

Marcelo Renato

El Loco

@};–

 

Auto… Estrada

Posted in Pessoal with tags , , on 25 de julho de 2016 by Marcelo Renato - El Loco

E se te disserem
que tudo aquilo que nunca foi dito
Ainda resta muito do que contar
E dizer?…
E se te falarem
que nada do que jamais se sentiu
Ficou assim esperando entorpecer
a razão, os sentidos,
a emoção?…
E se te pedirem
o que antes fosse aceito
assim apenas por desejos
e ouvir bocejar, balbuciando
O que sempre se sentiu e nunca dito
mas sempre esteve no mesmo lugar?…
E se te derem o que nunca pediu,
mas sabendo o que sempre teve
percebesse o que se faz perto?…
duvidas, dúvidas, dádivas…
o retorno é logo ali,
na primeira à esquerda…. auto,
auto estrada,
coração!…

Marcelo Renato
El Loco
@};–
26/07/2016

Republicando…

Posted in Pessoal with tags , , , on 25 de junho de 2016 by Marcelo Renato - El Loco

Alçar Do Vôo Livre II

Salve !
Recomeço…
Choram As Rosas,
Choram As Almas,
Palavras Soltas Ao Vento
Assim Só Pra Se Machucar Um Coração,
Delírios ébrios embebidos nos restos do passado,
Xô, Xô, Xô….
através da janela se vê um mundo vazio….
insano….intocável…
e só o que quero é abrir as portas,
porque deixar de fazer parte da vida,
já não me interessa…
não, não tenho tanta pressa…
também não ando devagar,
mas aprendi a cantar,
aprendi a Amar e amo…amo…amo
e então as palavras já ditas,
já ouvidas,
já gastas pelo Tempo nefasto das paixões e dos amores,
não serão mais apenas palavras,
e sim um hino,
uma saudação
aos que se tornaram Puros De Coração,
porque Bem Aventurados
os Homens Puros De Coração,
porque deles não é só o Reino Dos Céus,
como também toda a Felicidade
que possa sonhar nossa existência
universalmente latente
em forma litúrgica solta
por um espaço quase vazio
onde ainda se busca
o que não se compreende,
quando na verdade estamos mais perto
do que imaginamos e só distanciamos
por fazer dos homens Reis,
Senhores e Donos De Verdades
onde apenas buscamos
satisfazer o próprio ego….
e quando o desapego chegar,
então estaremos prontos para compreender
o Que ELE quer de nós….
e cada um seguirá o caminho….
sem mais soltar palavras ao vento,
mas agora sabendo que tudo que sai da boca
não tem mais volta,
e então não mais se machucará um coração,
“todas as lágrimas secarão,
todas as dores se acalmarão,
um só coração,
um só pensamento subirá até vós
como um grito de reconhecimento de amor…”
E a certeza de que a Humanidade
deu sim seu grande salto rumo à ela mesma….

Marcelo Renato
El Loco
28/12/2.005

@};–
11:48
Trecho em aspas:
Prece de Cáritas

Tormenta

Posted in Pessoal with tags , , , , on 3 de junho de 2016 by Marcelo Renato - El Loco

 

A chuva cai insistentemente

assim como as pancadas

em minha cabeça agora

não sei quem sou

um pedaço de mim se corrói

o céu anda escuro e o vento

assola emoções

feito uma sombra

ou assombra as sobras

que ainda circulam

em minha mente

a fronte lateja cruelmente

absoluta como um sete de paus

diante do três na vira seis

e era a única carta que eu tinha

minha cabeça dói

tudo que vejo são nuvens

e o vento soprando

ressabiado

nostálgico

ascórbico

potássico

e latejantemente martelaDor

no Trópico de Capricórnio

com a Lua quase em Peixes

num transe apostólico

sente as baixas do contingente

rebatido, abatido

mas ainda vivo….

e meu ascendente é gêmeos

quase iguais… Eu…

Salve povo da noite

Salve almas do dia

perambula minha alma

ainda que tardia….

 

 

Marcelo Renato

El Loco

@};–

 

Lua de Sangue

Posted in Pessoal on 27 de setembro de 2015 by Marcelo Renato - El Loco

E o que fazes agora sem
aquele brilho no olhar
Que comumente
Eclipsava a Lua
Vista pelas retinas
Entorpecidas e turvas
De uma jornada inacabada??
Onde anda as nuvens
Apenas por efeito lúdico
Teimavam a queimar
O céu de laranja no entardecer….
O brilho continua…
Promulga,
Prorroga…
E faz-se presente….
Feito?
Um novo ciclo

E Ela esta, rubra

Coberta pela sombra

Que se aproximou…

deixou entrar…..

Ato,

fato…

Perdido…

Escuro….

Oculto…

Fé…

Fim…

Marcelo Renato
El Loco

Invferno

Posted in Pessoal with tags , , , , on 16 de junho de 2015 by Marcelo Renato - El Loco

Abaixo da linha do Equador
Frio consome o humor,
Seca consome a pele,
A escuridão consome a alma!
as paredes frias
regorgitam as palavras
que jamais deveriam ser ditas
As luzes insistem em desaparecer
E assim, só pra contrariar
As canções ecoam
Vorazmente na velha vitrola
E próximo
Ao Trópico de Capricórnio
Perambula minhas raízes
robustas,
Úmidas
Apenas
lúdicas…
E ainda em pé…

Marcelo Renato
El Loco
@};–